Nesta seção estão relacionadas as linhas de pesquisa desenvolvidas pelo LaBIO junto aos programas de Pós-Graduação em Ecologia e Pós-Graduação em Zoologia, ambos da Universidade de Brasília. Nos textos estão as descrições gerais das características de cada linha de pesquisa, suas abordagens e alguns exemplos de aplicação. 

O desenvolvimento dessas linhas implica no uso de diversas ferramentas de processamento de imagens e análises espaciais (SIGs), modelagem de nicho, seleção de reservas, mudanças de uso da terra, análises de endemismos e programas estatísticos com seus diversos pactoes. A figura abaixo mostra a interação das linhas de pesquisa e das ferramentas utilizadas no LaBIO.

esquema pesq

A parte central das linhas de pesquisa é o estudo da movimentação dos organismos (Ecologia do Movimento), pois em essência a ocorrência, distribuição, abundância e ausência dos organismos são estados resultantes dos deslocamentos que os indivíduos realizam em busca de recursos e parceiros reprodutivos. As características ambientais e interações com outras espécies são fatores que facilitam ou restringem tais movimentações ou estabelecimentos em seus territórios.

Por outro lado, alterações ambientais ou comunitárias promovidas pelo seri humano (desmatamentos, introdução de espécies exóticas, caça ou coleta, dentre outros) resultam na modificação dos padrões de ocorrência e movimentação. A fragmentação de hábitat, por exemplo, é um importante promotor do isolamento de populações e de modificação da dinâmica populacional de espécies mais sensíveis.

De acordo com a figura acima, ferramentas voltadas para análises espaciais podem ser usadas na modelagem de dispersão de organismos (letra A), na avaliação de mudanças no uso da terra (letra B) ou mesmo em modelos espacialmente explícitos de viabilidade de metapopulações (letra C). Outras ferramentas adicionais, listadas na letra D (à exceção de análises genéticas, que não são trabalhadas diretamente pelo LaBIO), complementam o rol de abordagens analíticas abrangidas pelas linhas de pesquisa.